Fura-greve

Sou um puto poeta
corrompido
pelo mercado.
Sou um puto poeta
corrompido
pelo tempo.
Outros decidem por mim.
Escrevo às ordens
millionárias da industria selvagem
numa potentíssima
língua menorizada.
Não tenho dignidade.
Por isso,
apresento a minha demissão.
A minha demissão, poetas.

Vénde-se livro de poemas, quase terminado, polido,
com citações, 73 páginas, 3.600 euros.


Completar com a citação da página 15

♦♦

Este site utiliza cookies para uma melhor experiência de usuário. Ao continuar no site está a consentir a utilização das cookies e a aceitação da nossa política de cookies. ACEPTAR

Aviso de cookies